obrigado por sua visita........ricardo

TODOS OS TEXTOS ANTERIORES ESTÃO EM ORDEM ALFABÉTICA NO LADO DIREITO - É SÓ CLICAR

domingo, 29 de março de 2009

ACHOMETROS

PENSAR – ACREDITAR – FAZER


Fico intrigado, para não dizer desiludido com o “achometros”. Ligue a TV, leia jornais, revistas. Sempre que alguém é que alguém é perguntado, questionado sobre qualquer assunto a resposta começa com : “ Veja bem, acho............”

Como assim, ACHO? Pergunta foi dirigida a profissionais, dirigentes, professores,mestres, doutores, políticos, governantes e não para videntes, cartomantes, leitores de bolas de cristal.

ACREDITO que deveria ser respondida com o que o entrevistado tem como convicções e não com “achometros”.

Três verbos. PENSE atentamente, ACREDITE nas suas convicções frutos dos seus pensamentos e FAÇA com determinação o que acredita.

9 comentários:

Dona Sra. Urtigão disse...

Ah! Mas eu acho (HSHSHS) que certezas ou convicções de quem quer que seja que se ache(?) portador da verdade, absoluta, aproxima mais do erro do que uma opinião. E ja vimos tanto verdades científicas e/ou filosóficas, com o tempo revelarem-se erros grandiosos. Ora permita que se tenha convicções temporarias que possam ser refletidas como opinão pessoal, que em se tratando de profissional, revele sua parcela de verdade que pode ser complementada pela do outro.Porque, com certeza, uma opinião de um especialista, certamente está fundamentada numa grande quantidade de pesquisas, em algum método e que certamente pode ser questionado pelo pesquisadorda sala ao lado. Penso que (hshshs) a distinção entre o que os gregos chamavam doxa (opinião) e episteme ( verdade investigada) pode ser revista m tempos de grande desenvolvimento e diversidade de saberes. Confesso que sinto pena dos que se creem donos da verdade. Voce não acha?

RICARDO BLAUTH disse...

Alo Dona URTIGÃO

Fico feliz que meu pequeno texto tenha provocado teu inteligente comentário.
EU NÃO ACHO, eu acredito que NINGUEM é dono de verdades absolutas.
Acredito que podemos e devemos continuar estudando, OUVINDO e quem sabe mudar nossos “acreditares” com novos conhecimentos adquiridos.
Não sinto pena dos que se crêem donos da verdade, são uns ...... deixa pra lá.
Concordo com tudo que comentas e se passei a idéia de dizer verdades quero aprender como corrigir isto.

Sueli disse...

Muitas vezes, o termo "eu acho" seja justamente para dizer que o que a pesoa irá dizer é a sua opinião particular. Muitas vezes, também, é força do hábito. Mas, em tantas outras vezes você tem razão. Há situações que exigem respostas firmes e concretas. Respostas de quem não tem o comprometimento com elas. Realmente, nesse caso, nunca poderia iniciar com um "eu acho".
Bem, meu amigo,"eu acho" que é isso aí... rs. Abração!

RICARDO BLAUTH disse...

SUELI

ACREDITO e concordo que muitas vezes é força do hábito. Sensacional isto de aprendermos conversando com comentaristas das nossas crônicas. ACREDITO SIM QUE É ISTO AÍ.
Abração para você tb

Conceição Duarte disse...

Ricardo, ouvindo a rádio Jovem Pan de São Paulo, semana passada, não resisti e liguei para lá, ainda que correndo o risco de tomar uma multa, pois, estava no trânsito.

O programa é muito bem dirigido e apresentado por Oliveira Andrade, que é narrador de futebol, e homem culto, divertido, com voz bonita e agradável com um pouco de cultura e bom senso, - dá pra levar na boa e fazer uma diferença danada na maioria dos apresentadores que têm por aí.

Aliás, a Jovem Pan de Jornalista, digo de mulher para apresentar programa, está uma lástima.

Mas, ele entrevista uma psicóloga que comentaria sobre o menino de 14 anos que levou arma para a escola.

Rapaz, vc não tem idéia de quantas vezes a mulher disse “eu acho” .
Sem contar que ele perguntou várias coisas para ela, e ela não conseguiu responder nenhuma das perguntas com segurança e firmeza. Ora! Telefonei e esculhambei a produção do programa por ter escolhido uma anta para falar! Se deixassem o comentário do Oliveira Andrade, seria melhor, pois ele é pai, é um sujeito coerente, equilibrado e não precisa muito para falar sobre este absurdo! A mulher me tirou do sério, e vc tem toda a razão!
EU

“ACHO”

UM PORRE ESSE
TIPO
DE
FALA!

Bjus,

CON

Anônimo disse...

ALO CONCEIÇÃO

É GRATIFICANTE SABER QUE MAIS PESSOAS,COMO VOCE, ACREDITAM QUE PROFISSIONAIS DEVERIAM SER MAIS CONVICTOS. SÃO FORMADORES DE OPINIÃO E PODEM CAUSAR MUITO MAL COM OS “acho que.......”

Quanto a ANTA, acredito que o animal é injustiçado quanto comparado com certos “profissionais”. Hahahahah................

“BATALHADORA” CONCEIÇÃO, EXIGINDO TER NOSSA INTELIGENCIA RESPEITADA.

RICARDO BLAUTH disse...

ALO CONCEIÇÃO

o anonimo acima colocou ENERGIA no assunto.
OTIMISTA QUE SOU, ACREDITO EM MUDANÇAS PARA MELHOR.

BJS

Conceição Duarte disse...

Oremos!!!!!!!!!!!!!!! Que Deus te ouça meu amigo!
Só agora entrei por aqui... Difícil fazer o que queremos na hora que queremos heheheh Mas tudo bem, vamos que vamos! Um super beijo e Parabéns pelo texto sobre a vida... O primeiro da sua home. Está simplesmente M
a
r
a
v
i
l
h
o
s
o!

Bjus da CON

Dona Sra. Urtigão disse...

Em frances, inicia-se frases com o J'pense q...,
que é equivalente ao nosso brasileiro "eu acho", hábito como lembrou a Sueli. Uma maior clareza se obtem com escolha de termos distintos.Mas... (marca registrada da sra Urtigão, eu ) ...e perdi o mas na justificativa, então, que bom que a multiplicidade de opiniões multiplica o saber.
Abraço de hoje aos que escreveram "ontens"