obrigado por sua visita........ricardo

TODOS OS TEXTOS ANTERIORES ESTÃO EM ORDEM ALFABÉTICA NO LADO DIREITO - É SÓ CLICAR

sábado, 28 de fevereiro de 2015


RECONHECENDO SINAIS 

Sendo a vida feito de momentos, quem assim pensa sabe pela vivencia que ela é plena de "sinais". 

O que é sinal ou não a experiência e atenção a tudo que acontece, o lugar que estes estão ou se manifestam, nos ensinará a interpretá-los corretamente.

Nada de misticismos, crendices ou fanatismos, mas pura e simplesmente algo que uma vez reconhecidos podem mostrar,  na minha opinião, se estamos "no caminho" certo. 

Quando estamos dirigindo em direção a algum lugar ainda para nós desconhecido, certamente teremos a direção geral a seguir, mas os detalhes, ruas secundárias, por exemplo, nos será mostrado pelos sinais de transito orientadores de motoristas. 

Assim acredito nos sinais que aprendi primeiro reconhecer e com o passar dos anos, neles confiar. Nada que me impeça de fazer o que desejo e quando o quero. Simplesmente sentir a sensação confortadora de algo como uma mão invisível aprovando ou não o que fazemos. 

Mesmo depois de anos ainda sinto graça no que como surgem. Certamente quem for atento e curioso acabará por percebê-los. 

O que fazer com a informação é particular usando-se o livre arbítrio que nos é concedido. 

 

RICARDO garopaba BLAUTH

 

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015


NADA É POR ACASO 

Cada  novo momento insiste em me mostrar que nada é por acaso.
Descobrir-se apaixonado, sentir as forças da natureza em cada ato que vivemos, aceitar com naturalidade tudo se transformando a nossa volta, ver a vontade de compartilhar energias e conhecimentos, amar com paixão a vida como ela é.
Nada é por acaso, abençoado por forças que sabia existirem, mas que nunca havia sentido realmente e com tanta força,  dentro de si.
Está se descobrindo outro ser, mais forte, mais senhor de si, mais cheio de algo que agora quer realizar. Viver com paixão os dias que ainda lhe estão destinados.
O que vê, ouve, sente, toca, cheira, degusta, cria, o faz falar em amor incondicional.
Nada lhe é proibido pois tudo lhe é sagrado.
O que está vivenciando está acima de sua compreensão, mas confiante em seus anjos, a sua criança interior o faz seguir em frente sem receios.
Nada é por acaso. O amor mais que qualquer outra coisa também.......
ricardo

 

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015


 

AMANTE DA VIDA

 

Amante da vida ocupa seu pensamento sonhando acordado. 

Quem o vê, dedos ocupados no Ipad, mal sabe que faz catarse do que está a lhe acontecer. 

Vivendo momentos surreais, sente seus passos de reconstrução sendo iluminado por anjos, que só pode pensar serem momentos perfeitos a interações,elas próprias iluminadas. 

Amante da vida quer criar, compartir, conversar, interagir, usufruir a paz que sente florescer de semente em solo fértil depositada. 

Pensamentos voam livres, sem medos de alcançar as nuvens, balançando corpo e mente em balanço imaginário. 

Libertando está novamente a sua criança interior, que chora sim, agora feliz sentindo-se segura pelas mãos do anjo que o conduz. 

Tem vontade de gritar aos quatro ventos o que lhe está a acontecer. Prudente o adulto em cujo corpo mora, lembra que "caldo quente se toma pelas beiradas". 

Está ansioso, como sempre foi, mas quer preservar para a eternidade os prazeres novos descobertos. 

Se descobriu amante de uma vida com contornos novos. 

Está fazendo o que já na prática, o que já escreveu em textos curtos, desde 2007, quando aprendeu a juntar letras e assim formar  palavras, registrando e fazendo catarses para manter puros seus propósitos.

Viva este novo ser que surge, iluminado por anjos que clareando estão, os seus novos caminhos.

 

Ricardo garopaba Blauth

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015


 

NOVAS DELÍCIAS EM GAROPABA

esta dica e foto /  recebi do Henrique Schucmann / incansável amigão / de todas as horas
 já se perde no tempo / quanto já ajudou / fazendo energias fluírem / tecendo e acontecendo
agora surgiu / novo restaurante / lá na ponte / que nos leva de Garopaba / ao Siriú e Gamboa / onde Henrique / tem seu Pouso do Tapeceiro
não vejo hora / de conhecer e provar / as delícias / das quais já tive noticias 

ricardo garopaba blauth

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015



 
CAMPO FORA A CAVALO

www.campofora.com.br  já fui / com Paulo e Angela de cicerone / visitando riquezas do rio grande / nos campos de cima da serra
emoções como as da foto / são realidades / sobre o lombo dos crioulos / da tropilha do Paulo e Angela
é difícil descrever / precisa sentir / um ser vivo debaixo da bunda / te levando a emoções / te mostrando paisagens / te fazendo sentir vida
 
ricardo Garopaba blauth

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015


 
NOVAS CHANCES

Sempre que relaxo alguns instantes, surgem pensamentos interessantes que me fazem refletir por tudo que passei até atingir o momento real que estou vivendo.
Revejo então, que realidades são ou foram aquilo que tem importância. É no passado real que podemos nos apoiar para seguir em frente.
Um habito mantenho é ler e rever livros e filmes. Constato então que tudo pode nos ajudar a ver, detalhes que muitas vezes deixamos de enxergar e que corrigidos farão toda diferença em novos momentos.
Segundas chances serão oportunidades de seguir em novas trilhas apoiado nas experiências passadas. Sinto isto a todo instante e atualmente estou feliz, muito feliz.
Saber reconhecer as novas oportunidades e delas obter toda felicidade de viver, amando o viver prazerosamente é uma riqueza inestimável.
Cada novo momento será então fantástico, maravilhoso, marcante. 

ricardo garopaba blauth

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015


 
UNIDOS DA GAROPABA

tá faltando gente / pra este “broco” / ficar completo / tem gente que precisa ficar em sampa / onde tem neto que samba / cercado das mães / e ricardão namorando em palegre
mas vá lá / ficou um scheik de óculos / fugindo de paparazzis / uma fotografa-produtora / uma alta e linda mulher / mãe da neta preferida / que namora um egípcio
unidos da garopaba / amada por todos / se divertiram brincando / levando como alegorias / o amor que une a todos
“vamo” lá gente / que a “helga” / do carnaval passado / voltou pra áustria / nem todos podem juntos estar / tempo todo
alegoria / que aparece a frente na foto / foi presente do acaso / que cuida sempre / de quem sabe de limãos / fazer saborosas / limonadas 

ricardo garopaba blauth

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015


 


BANDEIRAS FOLIONAS

brincar, cantar, dançar, batucar / tudo com rígidas regras / forma um espetáculo / exigindo sempre / novos desafios / dentro de limites / exigidos
milhares se empenham / cores são determinantes / em cada “escola” / muito dinheiro ....muito / tudo pensado / nesta competição / chamada  “carnaval carioca” / já agora / em todo Brasil clonada
cento e vinte dois minutos / de desfile / tudo medido / em pontos somados / para formar / um campeão / trazendo risos pra quem vence / no grupo especial / tristeza pra quem / desce para grupo inferior
todo ano se repete / ano a ano / a opera de rua acontece / na Sapucaí do Rio / faça chuva ou sol / bandeiras folionas / são por belas mulheres / portadas  no sambódromo 

ricardo garopaba blauth

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015


ANTES DE PARTIR 

Já devo ter contado nalguma outra ocasião, por isso desculpem este velho/guri a caminho de ser octogenário, mas vou repetir, tenho uma lista de coisas que quero realizar “antes de partir”, melhor, antes que vença meu prazo de validade.
A lista já teve diversas etapas já concluídas, mas desejos de novas coisas a fazer só faz aumentar. Problema é que como caminhão velho preciso de trancos para “pegar”. Ligado e tendo começado a “andar” a coisa vai.
Gosto de tantas coisas que muitas vezes a coisa embaralha ai então relaxo e tento decidir qual fazer primeiro....rsrsrrsrsrsrsr
Outro dia li crônica do Luis Fernando Veríssimo sobre motivos para levantar da cama de manhã, tanta são as coisas há aceitar nos tempos atuais, além da idade em que nosso pavio de paciência ficou menor. Termina concluindo que acaba saindo da cama por necessidade urgente....fazer xixi...........
Realidades a parte é fácil acrescentar mais objetivos a lista, difícil e deixar o caminhão em lomba abaixo para “pegar no tranco” com auxilio da gravidade.
Gravidade maior é que tempo não para. Continua sempre em frente. Lenta e inexoravelmente.
O prazer das realizações já concluídas fará com que no final a grande maioria estará concluída.
O fato da lista ser grande também ajuda que nossa vontade de seguir em frente esteja sempre acesa.
Acabo de acrescentar mais uma tarefa a lista dos meus “Antes de Partir” que já é grande. Fazer em xilografias releituras de obras minhas em outras técnicas.

ricardo garopaba blauth

domingo, 15 de fevereiro de 2015


 
CINEMA
cinéfilo desde sempre / morando agora em Palegre / as oportunidades de estar atualizado / surgem sempre / para quem não perde oportunidades / de se deliciar com esta arte
cinéfilos como este arteiro / tem hoje / horários diversos / a disposição / em cidades como Palegre / que passei a amar / como Garopaba amo / desde que / a conheci / há mais de quarenta anos
sei lá quando / na primeira infância / vi cenas se movimentando / na tela grande / de um cinema / ontem meu pai fazia bico extra / como porteiro
sexta a noite vi / mais uma vez / na Sky / o filme vencedor / do Oscar de 2014 / “doze anos de escravidão” / e pensei / qual dos filmes que vi / nas últimas semanas / vai receber a estatueta / do tal.....Oscar....
estou em cinemas / sempre que posso / e vejo e revejo / filmes que fizeram época / continuando hoje / suas sagas
vejo maravilhado / mais e mais gentes / se interessando por esta arte / estudando / experimentando / fazendo filmes
em frente gente / em frente / tragam cada vez mais / maravilhas aos nossos sentidos / que se sentem bem / assistindo......CINEMA 

ricardo garopaba

 

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015


 
GAROPABA & IMBITUBA

Dois municípios com costa fabulosa se confundem na mente dos seus freqüentadores. Privilegiados por muita água por todos os lados não se sabe ao certo onde termina um e começa outro.
Estamos em Santa Catarina estado que separa o Rio Grande do Sul do resto do Brasil........brincadeira...brincadeira.......
Foto que ilustra este texto de um “catucho” (nome que dão aos gaúchos adoradores desta costa maravilhosa) é da barra de Ibiraquera fotografada num momento em que estava “aberta”, derramando água da lagoa no mar. Quando “fechada” um largo trecho da praia fica acessível para veículos por ela transitarem.
Cada praia destas duas cidades tem características próprias o que as torna únicas. Aqui é comum ver o windsurf ser praticado.
Quem vem pra cá  dificilmente se arrependerá e tem vindo cada vez mais gente.......infelizmente...rssrrsrsrsrsrsrsrsr
Não acredite, venha e nos procure.  

ricardo “catucho” blauth

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

 
OUTROS MUNDOS

Fascinado desde criança por circos que eram montados num enorme área do vovô nos fundos da minha casa, não resisti quando vi este espetáculo de cores e luzes mostrado num novo DVD.
O circo se reinventou com o nascimento do Cirque Du Soleil. Agora cineastas visionários como James Cameron e Andrew Adamson de Avatar e Shrek fazem um filme sobre “OUTROS MUNDOS”.
Septuagenário que sou,  em caminho acelerado para os oitenta, continuo com minha alma criança intacta, agora com novos caminhos sendo trilhados,  sentindo  um frenesi de prazeres percorrendo minhas veias.
Reinventar-me  tem sido meu objetivo permanente afim de que cada momento seja único, me conduzindo a novos desafios e compartilhamentos.
Amo a vida e suas possibilidades. Fantasias e realidades se misturam quando a isto se dá oportunidades de encontrar com quem compartilhar sentimentos e prazeres de viver.
Viajar, ler, cinemas, restaurantes, conversas, escrever, amigos, fazer artes, fotografar, criam novas dimensões quando feitas junto com quem repartimos sentimentos, espaço e tempo.
Ir além da imaginação,  como no filme feito com artistas do Cirque Du Soleil, não parece impossível, quando se ama e é amado no viver prazeroso. 

ricardo garopaba blauth

PROCURANDO

As palavras de Mario Quintana dizem tudo.
“ no final das contas, você vai achar não quem você estava procurando....mas quem estava procurando por você “
Eu achei. 
ricardo garopaba blauth

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015



 
FORÇA DO QUERER 

Cicleide entrou há muito na nossa vida em Garopaba e se tornou parte essencial do nosso viver.
Foi pessoa fundamental quando Therezinha operou calcanhar e ficou meses sem por os pés no chão.
Agora, já com sua vida profissional definida, continua no seu tempo livre, a me ajudar a conservar a casa de Garopaba.
Conversamos muito e descobri que, como eu, tem carteira AD que a possibilita dirigir ônibus e caminhões.
Atualmente cobradora da empresa que faz transporte de passageiros entre Garopaba e Florianópolis, fez sua primeira viagem como motorista do “busão”.
Sonha em um dia ser caminhoneira como o marido.
Salve Cicleide, batalhadora dos seus quereres.
Salve Cicleide, a família Blauth inteira fica agradecida por seres o que és e estares conseguindo aquilo que sonhas.
Vibro intensamente com vitórias como esta e pela tua determinação em conseguir o que sonhavas.
Em frente Cicleide, em frente,  enfrentando tudo e a todos para chegares onde queres.
Cristo, que é teu e meu guia,  te abençoa e protege. 

ricardo garopaba blauth

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015


FAMILIA DE ARTISTAS 

Numa casa onde sempre sobrou criatividade para superar dificuldades, onde tudo começou cedo, onde nunca faltaram livros, fotos, sonho de viagens, musica e amor era natural, constato hoje, que seriamos uma família de artistas.
Anos passaram trazendo e levando momentos, fazendo transformações, perdas e ganhos acontecendo, mas fortalecendo sempre o prazer do fazer artístico.
Família de artistas, dizem todos que nos conhecem.
Música, artes, fotografia, viagens, sonhos, estão em todos os que completam o ambiente familiar.
É natural para todos nós o prazer de vivenciar arte e todas suas possibilidades.
Neta e neto se inserem naturalmente neste clima assim como todos que a ela estão ligados por laços de amor e companheirismo.
Viver o amor neste clima familiar torna tudo mais transparente e tranquilo.

ricardo garopaba blauth

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015


 
Compartilhar amor / só faz crescer o que se sente / compartilhar o que se sente / faz surgir mais intenso o prazer / surgindo então sentimentos / de todos os lados  / que desconhecíamos existir / fazendo luzes / colorirem espaços / antes apagados

Compartilhar amor / é caminhar novas trilhas / recém descobertas / levando a desconhecidos portais / que se abrem revelando / ainda mais prazeres

Compartilhar amor / é se unir a objetivos comuns / aos amantes apaixonados / encontrar soluções / pois agora vista a dois / problemas / quando existirem / serão menores

 

ricardo garopaba blauth

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015


 


PAU DE FITA

No meu fazer artístico que já anda perto do trinta anos, a Cultura Gaúcha sempre teve papel preponderante.
Nunca me contentei em apenas desenhar,  pintar as realidades que fotografava. Sempre precisei de mais, mais.
Assim era natural que dispondo de espaço, condições e vontades as minhas obras se tornassem grandes, painéis que fazia desmontáveis, já pensando em com transportá-los de um lugar a outro.
O painel acima “Pau de Fita" pode ser visto ao vivo no lobby do Swan Hotel da Cristovão Colombo em Porto Alegre.
Amanhã falo um pouco mais da alegria do fazer criativo e resultados que conseguia. 

ricardo garopaba blauth

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015




MAIS SOBRE A TROPEADA 

Este outro painel, também no Hotel Ritter, que foi pelos seus proprietários Ricardo e Angélica Ritter, adquirido em junho do ano passado no desapego da Aldeia em que todas as obras que lá estavam foram vendidas a “super desapegos preços”, tem cenas da tropeada mencionada na postagem anterior.

Veja a cena central com Nico Fagundes de poncho e Borghetti abrindo a sua “felicidade musical” nas tertúlias noturnas e ainda um cavaleiro em frente a uma igrejinha que assistiu a passagem da tropa..........eta mundo bueno...... 

Ricardo garopaba Blauth

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015



 
PAINÉIS “TROPEADA” 

Sempre gostei de desafios. Colocar em  obras de arte um resgate da cultura gaúcha, “A Tropeada” fui um que encarei com imensa alegria e prazer.

Convidado, acompanhei por dias e noites a condução de uma tropa de gado Hereford, ocasião em que fiz novos amigos e adquiri experiências inesquecíveis.

À medida que a tropa avançava conduzida por tradicionalistas minha mente ia formando a imagem do que no final de tudo resultaram nestes painéis hoje no Hotel Ritter em Porto Alegre.

Quem aprecia as tradições, sabe que o transporte de gado “a pé”, foi importante no passado e que hoje é raramente utilizado e por isso sinto-me feliz por ter colocado nestes dois grandes e desmontáveis painéis cenas reais do que vi acontecer.

O Hotel Ritter tem uma grande quantidade de obras minhas, painéis de grande tamanho além de esculturas de esculturas externas em ferro recortadas. 

Ricardo garopaba Blauth

 

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015


 
renascendo mais uma vez
encontro prazeres
a muito desejados
que sabia existir
renascimentos são possiveis
em arte tambem os fiz
usando o que descartado fora
nos quais vi oportunidades
de criar
fazer reviver
em outras formas
recriar, renascer
abrir comportas
deixar fluir
sementes prazerosas
de momentos presentes
ricardo

sábado, 24 de janeiro de 2015


 
um novo momento sendo intensamente vivido pede que eu releia o que há muito escrevi e que diz assim.......
 
BOM NÃO É CHEGAR, É “ESTAR INDO”
 

 “...a coisa não está nem na partida nem na chegada, mas na travessia quem disse isto foi Guimarães Rosa em dos seus livros. Se pararmos para pensar chegaremos fatalmente a mesma conclusão. Alias, “porque parar pra pensar, se dá pra pensar andando” disse Tata Fernandes, jovem compositora em uma de suas musicas.

Chega de citar outros e vamos juntoprosearum pouco. Vamos brincar com palavras, pois é isto que prosear é. Vamos, eu você e nossas crianças interiores proseando pra ver o quanto de verdade está inserido na afirmação que deu titulo a esta crônica.

Partir, estar indo, viver, brincar, compartilhar, solucionar prazerosamenteproblemas” a medida que surgem. O risco de não partir, de ficar estagnado é concreto. Isto acontecendo não chegaremos nunca. Amyr Klink sempre diz que o seu maior receio é  não partir. Depois de se lançar, colocar em concreto todo planejamento, “estamos indo”, vivendo, navegando, curtindo a travessia.

Todos nós “estamos indo” pra algum lugar, tentando realizar nossos  sonhos, transformados em projetos. Entretanto não devemos nunca deixar de lado nossa criança interior que sabe que o amanhã não existe. O momento presente é que é real. Amanhã será hoje no momento que chegar.

Procure em suas memórias, coisas suas registradas em seu cérebro. Do que você  se lembra? O que você guardou e é seu? Todos, desde que nascemos estamos caminhando em direção a um fim. Porque se preocupar com ele? Chegará quando for a hora. Enquanto isso, “vamos indo” curtindo a vida que é tão curta.

Nosso cérebro é uma ferramenta fantástica  que nem sempre usamos corretamente. Nossa capacidade de registrar fatos, imagens, sons, aromas, momentos, alegrias, prazeres é infinita. Ele, naturalmente “deleta”, apaga coisas negativas. Ele esta sempre indo e começou sua jornada quando nascemos sem se preocupar com a chegada. Ajude-o liberando sua criança interior, colocando o foco de suas atenções no momento, vivendo intensa e prazerosamente o “estar indo”. Ajuda prosear, otimizar, aperfeiçoar.

Em todas as situações podemos encontrar algo que nos pode auxiliar. Num filme, livro, conversa até mesmo num noticiário de jornalismo sensacionalista. Aprender a ver nas entrelinhas é efeito secundário da pratica de “estar indo” como aqui proseamos. Brinque com palavras, solte a criança dentro de você, sinta a alegria da “viagemsem se preocupar com a chegada, que a partida aconteceu.
 

RICARDO garopaba BLAUTH

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

o momento atual da minha vida pede que poste novamente um texto que ha anos escrevi e postei..........verdade total que mais uma vez compartilho
namastê.....ricardo
 
AMIZADE É UM AMOR
QUE NUNCA MORRE
 
A frase do titulo é de Mario Quintana. Velho poeta que nunca deixou morrer a criança que carregava no seu interior. Via a vida com os olhos sensíveis como são todos aqueles que vêem as coisas de uma maneira que as pessoais “normais” não percebem ou não querem ver.
Leia novamente o titulo.
Amar é uma capacidade que o ser humano dispõe e que podemos ou não exercitar e aumentar. Nossa capacidade de amar é limitada à vontade de cada ser. A amizade é um bem precioso que deve ser cuidada e preservada. Juntar amizade sincera ao nosso poder de amar fará que a frase de Quintana se mostre verdadeira.
Aquele que não consegue modificar a sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive , sem ter consciência de que é dono do seu destino se torna um Deficiente , segundo o mesmo Quintana. Junte a isso outra definição de poeta, que dizia que Louco é quem não procura ser feliz com o que possui.
Se agora ler novamente a frase do Quintana que deu titulo a este texto verá que um dos bens mais preciosos que podemos ter, é a amizade verdadeira. Esta nunca morrerá e lhe dará tudo que precisar sempre que precisar.
Tenho um texto “Amigos verdadeiros” que fala sobre o que julgo todos sabem ou deveriam saber. Os AMIGOS, assim mesmo , com todas as letras maiúsculas, são raros. É destes que Quintana fala quando diz que “a amizade é um amor que nunca morre”.
Tendo AMIGOS, saber que somos donos do nosso destino e soubermos ser felizes com o que temos, estaremos prontos para VIVER A VIDA e não somente existir.
Caminhe , ande, viva e pense, porque dá pra pensar andando, aprendendo com nossos erros, apoiados por AMIGOS VERDADEIROS , vivendo segundo o que nós e não outros acreditam. Sabendo sempre que somos o que temos e nossa felicidade não depende de nada mais.
RICARDO garopaba BLAUTH

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

 
 
 

adoro viajar / partir e interagir / com novas culturas / novas pessoas / novos desafios
 
soltando as amarras / como estou a fazer / todos destinos são possíveis / pois mares ligam a todos / bastando apenas / partir....
 
ricardo garopaba blauth

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015


 


soltando amarras / vou navegar / águas puras e novas / prazer encontrar / em viver amar / novos amigos fazer / compartilhar / viver...........
soltando amarras / liberdade de ir / liberdade de ficar / liberdade de amar / liberdade de saber / liberdade de renovar / votos de usufruir / vida...........
soltando as amarras / vou encontrar / novos momentos / e gritar / como criança arteira / prazeres de viver......
namastê..........
ricardo garopaba blauth

 

domingo, 18 de janeiro de 2015


 
CHAVE EM NOSSAS MÃOS 

Por que o receio de usar uma ferramenta tão simples e útil ? Ela está onde sempre esteve.
 
A capacidade de fazer, falar, ouvir, realizar, sempre esteve conosco. Donde surgem muros, medos, duvidas, que nos impedem de usar livremente o que somos o que sabemos ? 

A “chaveque abre é a mesma que impede que novos muros cresçam. Além disto, põe abaixo os existentes. 

Está onde sempre esteve - em nossas mãos.  Maravilhosa e simples verdade, fácil de ouvir, mas tão complexa de entender. Vivenciar, executar é um dos mistérios da simplicidade. 

Lemos, ouvimos, falamos com nós mesmos, nos exaurimos e cansamos á exaustão erguendo novos muros que chamamos de proteção. Privamos-nos do quemuito sabemos nosprazer, como se inválidos fossemos. 

Orgulhosos temos receio de exigir o que é nosso, individual e privado. Sabendo ser livres, usando a chave que temos o que conquistarmos sobra para compartilhar, repartir. 

O amor, se não começar em nós mesmos será apenas um som sem maior significado. 

O amor por nós mesmo emite sons que será entendido por quem souber ouvir. 

 

RICARDO garopaba BLAUTH