obrigado por sua visita........ricardo

TODOS OS TEXTOS ANTERIORES ESTÃO EM ORDEM ALFABÉTICA NO LADO DIREITO - É SÓ CLICAR

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

ROXO




Á faz parte da história às fanfarronices de um ex-presidente brasileiro que para não ser deposto, renunciou. Sendo jovem e eleito por esperançosos brasileiros que acreditaram em suas maluquices se sentia a vontade para cenas que hoje vistas na distancia do tempo soam cômicas. Uma das que me marcou profundamente foi quando para provar que era “macho” e capaz de fazer valer sua autoridade em cima dos votos que o elegeram presidente, declarou que tinha “ culhões roxos” (sic).Artista já então, fazia minhas gravuras na técnica pochoir e já havia criado diversos trabalhos tendo os prédios históricos da minha cidade, Novo Hamburgo como tema. Um destes com muita história na comunidade havia sido totalmente restaurado e transformado na sede da Fundação Scheffel. A visita àquele local histórico, seu interior primorosamente conservado e as obras que abriga é algo que não se esquece facilmente. Sempre acreditei que a decisão dos que no passado tomaram a decisão de devolver aquele imóvel à comunidade tinha sido um ato de verdadeira coragem e visão futura.Quando então ouvi o presidente fanfarrão disser o que disse e isto fo divulgado ao Brasil inteiro, resolvi fazer meu protesto de forma no mínimo insólita. Usei como tema para uma gravura, o interior da Fundação com suas paredes pintadas de ......roxo.
“Culhão Roxo” além de ser uma expressão chula, indigna de um presidente de país, na minha opinião teve quem lutou para que a Fundação Scheffel se tornasse o que até hoje é. Um exemplo de respeito à cultura.


RICARDO garopaba BLAUTH

Um comentário:

Sandra Botelho disse...

Por essas portas que venham dias,
que venham sonhos,
que venham amores...
E que por elas, dores se desfaçam e partam,
tristezas se evaporem...
E que as janelas se abram todas as manhãs para um novo recomeço.
Bjos achocolatados