obrigado por sua visita........ricardo

TODOS OS TEXTOS ANTERIORES ESTÃO EM ORDEM ALFABÉTICA NO LADO DIREITO - É SÓ CLICAR

sábado, 10 de julho de 2010

O QUE É SABEDORIA


O QUE É SABEDORIA

Tenho permanentemente em minha memória as palavras da oração de S. Francisco, principalmente aquelas que pedem que tenhamos sabedoria em reconhecer o que deve ser aceito como é e o que pode ser mudado. Olhando no dicionário o que significa sabedoria, identifico-me com a que diz: “prudência e moderação no modo de agir; temperança, reflexão”. Mesmo assim para alguém normalmente ansioso como sou não é tarefa fácil.
O tempo passa inexoravelmente e entre ter “forças para aceitar o que não pode ser mudado, coragem para fazer o que pode”, consigo mais facilmente a segunda. Sabedoria ? Acredito que meu caminho para alcançá-la ainda está longe. Tenho facilidade em não ter medo de enfrentar algo e dificuldade em aceitar passivamente o “que não pode ser mudado”.
Quisera ser “sábio” o suficiente em preencher todas as definições mencionadas no dicionário. Não sou perfeito e tenho plena consciência disto. Entretanto me doe profundamente saber que existem coisas que não consigo aceitar.
Mas incrivelmente meu lado otimista me ajuda e em pouco tempo, quando sozinho comigo mesmo, encontro uma paz inexplicável. “Vejo”, não o sei explicar como, que estou no caminho que escolhi já faz muitos anos, quando decidi não mais “brigar” comigo mesmo. Sou o que sou e gosto imensamente de mim, sem saber ou ter a necessidade de explicar o “porque”. Fico muitas vezes com “raiva” de mim mesmo por algum tempo, até encontrar o “norte” novamente.
Ter “descoberto” há mais de três anos a capacidade de escrever minhas idéias, desafios, pensamentos, tem-me sido de utilidade inestimável. Antes disto colocava no papel, a mão, em momentos de crise, o que se passava. Mas desde que fui desafiado a escrever sistematicamente uma crônica em Junho de 2006, as “coisas” tem se tornado mais , seria correto disser, fáceis?

ricardo GAROPABA blauth
13 DE NOV 2009

5 comentários:

Sueli disse...

Amigo querido, meu mestre disse-me certa vez: "o maior presente que você pode dar à sua alma é aceitar". Pode parecer muito pouco para muitos, mas realmente é uma tarefa difícil, porém, no momento em que você "aceita", qualquer sofrimento sai correndo. Tive a oportunidade de fazer essa experiência e agora, estou me acostumando. Ontem mesmo, tive a oportunidade de dar esse presente para minha alma. Hoje, meu dia está lindo! Beijo grande!

RICARDO garopaba BLAUTH disse...

alo Sueli
Vivendo vida feita de momentos que estão proporcionando alegrias e prazeres estaremos no caminho certo. Obrigado por repartires tuas alegrias. Todos os dias serão lindos quando se tem paz sem dramas na nossa criança interior.
Beijo

Marliborges disse...

Olá Ricardo,
Sempre ouvi dizer que "o que não tem remédio, remediado está". E, no meu pensar, esta é uma das lições mais coerentes com a vida de todos nós. Mas você tem razão quando se refere à sabedoria. E eu sempre me questionei: Como saber o que não tem remédio? E tenho me concentrado muito nessa questão. E rezado bastante. Noto que essas atitudes têm trazido gratificações no meu viver. Abandonei de vez a ansiedade e estou me dando bem, sinto que tenho acertado mais. Será a sabedoria chegando? Só o futuro dirá. Gostei muito do teu blog e agora vou pegar uma cadeira mais confortável e sentar-me, para continuar a leitura nos posts mais antigos.
Até breve. Bjssssssss

ricardo GAROPABA blauth disse...

alo Marli Soares Borges

colocaste em palavras / o que assino embaixo / sim como saber / sabedoria
/ vivendo um dia / depois outro / corrigindo percurso / valorizando momentos / gostei da cadeira / fique a vontade / e reserve uma / quero também aprender / no que escreves / no teu blog / e organizas / no recanto das letras / se aproxeque / o lugar é amplo / e chimarrão / já está / sendo servido......um abraço dos buenos / e como és prenda / vai um bj tbm

ricardo GAROPABA blauth

Dona Sra. Urtigão disse...

Quando alcarçarmos o fim da viagem, o objetivo, não mais precisamos viajar. E por enquanto, o bom é estarmos no caminho. Certo, de preferência, para não haver necessidades de correções do percurso, mas se as houver, paciência, também faz parte do aprendizado.
Abraço.