obrigado por sua visita........ricardo

TODOS OS TEXTOS ANTERIORES ESTÃO EM ORDEM ALFABÉTICA NO LADO DIREITO - É SÓ CLICAR

sábado, 4 de julho de 2009

NA NATUREZA SELVAGEM



O nome original do filme baseado nos relatos verdadeiros de um jovem de 24 anos que foi procurar a si mesmo no norte do Alasca é “INTO THE WILD” e vale a pena ser visto.

A história ali é contada a partir de documentos originais manuscritos pelo pessoa real sobre o qual o filme foi feito é no mínimo perturbadora. É de fazer pensar e repensar a nossa vida como pais, filhos, amigos, conhecidos. O filme certamente estará disponível na sua locadora de DVD preferida. Assista e reflita.

Acabei de assisti-lo novamente ontem e foi tão perturbador, revelador, belo, quanto como o vi pela primeira vez.

Baseado nos manuscritos que Christopher McCandless escreveu enquanto vivia sua procura, foi transformado em livro e sobre este o roteiro do filme que tem a direção de Sean Penn.

A imagem com que sempre ilustro meus textos mostra uma das cenas finais do filme. Sean Penn soube dirigir a história de forma que considero brilhante. Digo isso mesmo sabendo que muitos não irão concordar comigo.

A história de Christopher é em principio igual a tantas no mundo. A solução que encontrou na procura de si próprio é contestada a todo o momento por todos com que ele se depara no seu caminho obstinado em direção ao Alasca, em direção à natureza pura. Nada disto porém o afasta do que procura.

O final pode ser pressuposto desde o início, mesmo para quem nada sabe do fato.
O roteiro é muito bom, segundo o meu juízo e mais a direção de Sean Penn faz valer o tempo que você investirá assistindo a história.

Da história destaco duas frases ditas praticamente ao final .

“.....a felicidade só é completa quando compartilhada”

“ ....... se tudo terminasse bem com eles me abraçando na minha volta será que estariam vendo o que estou vendo agora? “

Se assistir, espero que reflita e converse a respeito. Com seus filhos, esposa, amigos.


RICARDO garopaba BLAUTH

9 comentários:

Olavo disse...

Não conheço..vou ver sim parece bem interessante.
Abraços

ricardo blauth disse...

Alo Olavo

Obrigado pela visita
abrs

RICARDO garopaba BLAUTH

sonia a. mascaro disse...

Ricardo, que coincidência... vi também o filme uns dias atrás, quando passou na Sky e gravei para a minha filha. Acho também que o filme é excelente, com locações belíssimas e cenas emocionantes! Anotei também essa frase, tão verdadeira para mim, sobre a felicidade. Eu já havia lido o livro há tempos, escrito pelo Jon Krakauer, em 1996, que também escreveu No Ar Rarefeito, sobre aquela tragédia nos Andes.
Concordo com você, a direção do Sean Penn foi primorosa. Bem, ele é um dos meus atores preferidos.

Muita reflexão vem à tona depois de assistirmos a esse filme: a fuga da civilização, o desejo de entrar em comunhão com a natureza, a procura de seu eu interior...
Mas outra leitura que também fiz desse filme, diz respeito ao embate visceral desse jovem urbano, inexperiente e ingênuo, diante da força indomável, poderosa e implacável da NATUREZA.
Um abraço e bom domingo.

ricardo blauth disse...

Alo Sonia

Que prazer ter a ti como leitora dos meus escritos. Complementaste o meu texto de maneira esplêndida. Obrigado

È de pessoas com tu és que quero compartilhar minhas vivencias experiências de SER.

Conversando, refletindo, crescendo.

ABRAÇO RECEBIDO E RETRIBUIDO


RICARDO garopaba BLAUTH

sonia a. mascaro disse...

Ricardo,
Agradeço muito suas palavras. É recíproco!
Abraços e bom domingo.

ricardo blauth disse...

Alo Sonia

Idem idem

RICARDO garopaba BLAUTH

Juliêta Barbosa disse...

Ricardo,

Li o texto e fiquei curiosa para assistir o filme. A frase destacada por você sobre 'a felicidade' traz de volta a sensação de que eu não estou sozinha. Concordo em gênero, número e grau.Vivemos numa sociedade tão narcisista que o conceito de felicidade perdeu-se no tempo...Obrigada, pela indicação do filme.

ricardo blauth disse...

Alo JULIETA

O filme é para ser visto inclusive nas “entrelinhas”,para entender seu final que é obvio desde o início uma vez que baseado em fato real.

Obrigado pela visita e volte sempre

RICARDO garopaba BLAUTH

Juliêta Barbosa disse...

Ricardo,

Agradeço-lhe a gentileza da resposta. Vou assistir ao filme com uma atenção maior.Um bom começo de semana pra você.