obrigado por sua visita........ricardo

TODOS OS TEXTOS ANTERIORES ESTÃO EM ORDEM ALFABÉTICA NO LADO DIREITO - É SÓ CLICAR

quarta-feira, 1 de julho de 2009

GRITANDO PARA SOBREVIVER


Morando em Garopaba, Therezinha e eu temos o privilégio de estar em contato constante com a natureza. O mar nos rodeia no Morro da Vigia, pássaros são atraídos pelo alimento que diariamente lhes oferecemos. Lagartos fazem suas tocas junto as pedras do terreno, corujas piam a noite juntando seus pios ao marulho do mar da Praia da Preguiça logo abaixo da casa-ateliers. Além da companhia do Tobi nosso pastor alemão - collie.

No verão todos estão aqui. Durante o ano, sempre que podem nossos filhos vem aqui curtir uns dias. Numa destas visitas, ouvimos pios desesperados que descobrimos logo era de um pequeno filhote caído de um ninho que não conseguimos localizar.

Meu genro Ita Kirsh fotografo profissional e sua companheira, minha filha Simone “Bala”, foram rápido buscar seus equipamentos e registraram esta cena que acabo de receber via email. No próprio email minha filha sem querer sugeriu o nome desta crônica.
“....foto tirada aí na tua casa , lembra ?
gritando para sobreviver!!!
Bjs Bala Foto ita kirsch

Improvisamos logo uma pequena cesta forrada de musgos e a colocamos o mais próximo possível de local provável do ninho na esperança que a mãe voltasse para alimentar o pequeno ser. Dia seguinte o local estava vazio. O que aconteceu? Diga-me você. De alguma maneira a natureza agiu. De que forma ? Nunca saberemos.

Para nós a mensagem da foto ! Filhos dependem dos pais até que saibam “voar sozinhos” e com segurança. Este talvez quisesse voar cedo demais.


RICARDO garopaba BLAUTH

12 comentários:

Thiago Maia disse...

Já tive vontade de fazer muitas coisas 'fora do tempo', e graças a Deus meus pais me educaram de tal forma que eu aprendesse que cada fase da vida tem seu prazeres, que nem adiantava sair pulando etapas... E hoje agradeço imensamente por isso.

Adorei a analogia que fizestes. Ótima percepção!

Mari Amorim disse...

Ricardo,
gosto muito de vir a teu blog.
Aceita um café?ficarei feliz em recebe-lo
Boas energias

ricardo blauth disse...

Alo Mari

Convite e energias bem vindos

RICARDO garopaba BLAUTH

ricardo blauth disse...

Alo Thiago

Não se chega ao alto da escada sem subir os degraus e confirmas, cada um tem suas energias

abrs

RICARDO garopaba BLAUTH

Monique disse...

Quem sabe qual foi o caminho trilhado por esse pequeno ser? Pode ter encontrado proteção, ou desenvolvido suas próprias forças, mesmo que precocemente para se virar sozinho. Realmente, nunca saberemos. Mas pelo menos uma forma de expressão para pedir socorro ele teve, através do grito. Que aparentemente, foi de desespero... E provavelmente o foi.
Nunca se sabe a verdadeira "hora de voar", mas o fato é que a vida sempre dá um jeito de nos mostrar!

Adorei o texto!
Bjãao

ricardo blauth disse...

Alo Monique

Gostei do teu comentário. Completa o que escrevi. Obrigado

bj

RICARDO garopaba BLAUTH

Deusa disse...

Prefiro acreditar que ele retornou ao aconchêgo do ninho e que tenha aprendido que nem sempre estamos preparados para vôos maiores ....rs
Parabens pela foto !! gostei muito , muito mesmo !!
Abraço

ricardo blauth disse...

Alo Deusa

É também o que prefiro acredito
abrs

RICARDO garopaba BLAUTH

Sueli disse...

Tomara que a mãe dele tenha arrumado um jeito de pegá-lo ... Prefiro pensar nisso. Beijo!

ricardo blauth disse...

Alo AMIGA Sueli

Acreditando nisso
Improvisamos novo ninho
Que ficou vazio

bj

RICARDO garopaba BLAUTH

Alessandra disse...

Ahh Ricardo eu também prefiro pensar num final feliz...e com certeza deve ter sido!!!
Lindo texto, como sempre aliás!
Beijos

Alex

ricardo blauth disse...

Alo ALESSANDRA

Obrigado
bjs

RICARDO garopaba BLAUTH